Educação Infantil e Ensino Fundamental

Sobre limites, princípios e valores

 

Nos últimos anos muito tem se falado e escrito sobre limites. O tema se destaca na mídia sempre que um acontecimento de repercussão nacional, relacionado a atos de violência cometidos por adolescentes e jovens, nos leva a refletir sobre o modo como estamos educando as novas gerações. Mas abordar o tema da formação moral do ser humano apenas na perspectiva dos limites é tratar superficialmente da questão.

Limites dizem respeito a regras e são fundamentais para nortear as ações das crianças (e também dos adultos), mas são apenas a etapa inicial de um processo bem mais complexo, que deve conduzir a uma progressiva internalização de valores e princípios, a partir dos quais se constitui uma pessoa moralmente autônoma.  Este processo se dá na interação da criança com o meio social em que ela está inserida desde o nascimento, através da mediação dos adultos que a têm sob sua responsabilidade.

Quanto à aprendizagem da criança, as diferentes formas de atuação do adulto produzem resultados também distintos: a alternância de recompensas e punições leva à moralidade da obediência; a permissividade simplesmente não instrumentaliza a criança para a vida em grupo, deixando-a sem parâmetros; e as sanções por reciprocidade favorecem o desenvolvimento de uma moralidade autônoma.

 

Katia Bittencourt Borges

Coordenadora dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental

 

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5